1U4A4997 copiar.jpg

O mais recente disco do Olisipo!

Herança.jpg

 

Com uma história de mais de 30 anos na divulgação do património musical português, o Grupo Vocal Olisipo decidiu dedicar este novo CD maioritariamente a compositores menos conhecidos, mas de grande valor estético, que herdaram os conhecimentos dos mestres da designada “geração de ouro” da Escola de Música da Sé de Évora. Entre as 27 obras apresentadas, a par com as obras de compositores como Manuel Mendes, Manuel Cardoso e Duarte Lobo, encontram-se as de compositores como Miguel Anjo do Amaral, Afonso Lobo e Francisco José Perdigão numa antologia de polifonia vocal sacra da Catedral de Évora escrita entre os séculos XVI e XIX, período em que esta se distinguiu como um dos mais importantes centros musicais portugueses, como descreve o musicólogo Luís Henriques, responsável pela recolha e edição das partituras utilizadas neste projecto.

 

Para além da antologia de interesse musicológico, é também publicado neste disco o conjunto de treze poemas “TESTAMENTOS” de Tiago Patrício. O autor revisitou os textos sacros das peças, textos antigos que se cruzam com as celebrações litúrgicas da infância e que, tal como afirma, “mantêm uma forte componente performativa; estas composições cruzam técnicas da narrativa com motivos líricos que as tornam fundamentais para quem se interessa pela literatura e pela história da humanidade. Como num testamento, estas palavras primordiais têm sido passadas às gerações seguintes para que não descurem os exercícios diários de recuperação da beleza e da bondade no mundo”.

 

As traduções dos textos sacros das obras musicais são as realizadas por Frederico Lourenço no seu aclamado trabalho de tradução da Bíblia a partir do grego, que prontamente permitiu a sua utilização neste projecto.

 

Também a parte visual e gráfica deste CD foi explorada para que se transportasse para o objecto a beleza dos espaços habitados pela música. O design gráfico e fotografia é um trabalho de João Vasco que colabora regularmente com instituições culturais e músicos portugueses, tendo o seu trabalho sido seleccionado e laureado em diversas mostras e concursos nacionais e internacionais.

 

HERANÇA é editado pelo MPMP (Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa). O projecto concretizou-se graças ao apoio principal da Fundação GDA, no âmbito dos apoios regulares à edição fonográfica, aos patrocínios da Fundação Eugénio de Almeida e da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, aos apoios da Escola Superior de Música de Lisboa, da Arquidiocese de Évora, da Paróquia de Santa Isabel (Lisboa), e da rádio Antena 2 na divulgação.

APOIO PRINCIPAL

FUNDAÇÃO_GDA_LOGO_CMYK A POS.png
HERANÇA A Música da Sé de Évora
APROVEITE O DESCONTO DE LANÇAMENTO!

DISCOGRAFIA

digitalizar0002.jpg
Corpo e Alma

Christopher Bochmann

Orquestra Sinfónica Juvenil, 2008

Magnificat.jpg
Magnificat em talha dourada

Eurico Carrapatoso

Diálogos 2005

R-11770976-1522411499-8809.jpeg.jpg
Responsórios e Motetos de Natal

Estêvão Lopes Morago

Movieplay Music, 1996

Tenebrae 05.jpg
Tenebrae

Francisco Martins | Manuel Cardoso

Diálogos, 2005

Vesperas Joaninas.jpg
Vésperas Joaninas

​Compositores da Basílica de Mafra

Barclays/MC, 1999

MI0000975211.jpg
Officium Defunctorum

Estevão de Brito

Movieplay Music, 1995

DIVULGAÇÃO E REGISTO AUDIO DO PATRIMÓNIO MUSICAL PORTUGUÊS.

 

A discografia do Grupo Vocal Olisipo insere-se maioritariamente no projecto e missão do grupo de DIVULGAÇÃO E REGISTO AUDIO DO PATRIMÓNIO MUSICAL PORTUGUÊS.

 

Constituído no final dos anos 80 por alunos do Instituto Gregoriano de Lisboa, o Olisipo formou-se com a intenção de explorar o repertório vocal, dando especial destaque à música portuguesa, objectivo que está desde o primeiro momento inscrito nos seus estatutos como associação cultural sem fins lucrativos. Numa época em que poucos grupos abordavam o património musical luso, em que a musicologia histórica era uma ciência a dar os primeiros passos em Portugal e antes do surgimento do que se considera geralmente uma nova idade de ouro da composição, o grupo transformou um fascínio pela música vocal numa missão de dar a descobrir a música portuguesa. Ao longo de décadas associou-se a musicológos e a compositores, tendo apresentado em primeira audição obras de compositores do século XVI ao XXI. O Grupo Vocal Olisipo tem ajudado a divulgar o património musical nacional, cantando-o em concertos em todo o país e também no estrangeiro, por toda a Europa, na América do Norte e Extremo Oriente. Consideramos, no entanto, fundamental o registo discográfico de muito deste património. Sendo importante a vivência do concerto ao vivo, a divulgação do repertório poderá ser muito mais vasta com a existência de gravações que permitam dar a conhecer obras e compositores através da audição repetida em rádios, plataformas de streaming ou do próprio CD físico em zonas com menor tradição de concertos, bem como em escolas e bibliotecas. É para nós importante que a música portuguesa possa ser tão conhecida, ouvida e interpretada como a de autores estrangeiros, ajudando a criar novos públicos e novos intérpretes.

Para além dos registos em CD, e ainda no âmbito deste projecto, o Grupo Vocal Olisipo tem realizado concertos gravados em parceria com a rádio nacional ANTENA 2 que ficam registados para consulta pública no site www.rtp.pt/antena2.